Seu pet vai conhecer novos amigos? Confira dicas para ajudá-lo a socializar!

Levar o seu pet para passear deve ser uma atividade prazerosa para ele e para você. Esse é também um hábito que ajuda a melhorar a qualidade de vida e aumentar a felicidade deles. Porém, é comum que animais fiquem amedrontados ou até mesmo agressivos na presença de outros, além de se assustar com ruídos, outros humanos, e outras coisas que podem encontrar fora de casa. Além disso, quando adotamos um novo amigo, é necessário passar por todo um processo de adaptação.

Separamos algumas dicas para que você ajude seu bicho a se sentir mais confortável nas situações em que precisa socializar! 

  1. No caso dos cães, o ideal é que sejam acostumados desde filhotes, e é claro, logo após tomar todas as vacinas. Leve-o para ambientes adequados e que tenham outros cães, como parques, mas comece à distância. Dessa forma você poderá observar a reação dele. 
  1. Cachorros já adultos também podem se habituar! A tarefa requer mais esforço e paciência, já que o pet pode ter lembranças que associa a algumas situações. É importante, antes de mais nada, buscar informações sobre o nível de sociabilidade já desenvolvido, identificar os medos deles e, se possível, pesquisar sobre seu passado, e se sofreu algum tipo de trauma.
  1. Depois de entendê-lo melhor, você poderá adotar as medidas mais adequadas para ele: uma forma de começar é apresentando situações que possam causar medo de uma forma agradável, para que ele não as associe mais com uma situação de perigo. Mas isso deve ser feito de forma gradual. O ideal é deixá-lo à vontade ou observando o comportamento dos outros animais de longe. Caso ele seja agressivo, peça ajuda a um especialista primeiro. Já em casos de dificuldade de lidar com outros humanos, busque inserir pessoas na rotina do cão aos poucos, para mostrar que são inofensivas.
  1. Ao adotar um segundo cachorro, você precisa estar preparado para a adaptação do mais velho. Comece permitindo o contato visual, para depois aproximá-los mas ainda mantendo uma barreira física. O primeiro contato físico pode ser feito mantendo-os separados, em suas caixinhas de transporte, por exemplo. Itens como difusores de feromônios sintéticos podem ajudar a acalmar os bichinhos. A presença de outras pessoas da família também pode ajudar.
  1. Já os gatos são animais bastante territorialistas, por isso é necessário ter cuidado. No primeiro momento, o ideal é deixar o novo gato em um cômodo separado, até que sinta-se confortável e acolhido. Você pode deixar um tecido que tenha o cheiro do mais velho próximo ao ambiente de comer, para que ele associe o cheiro com algo positivo. Aos poucos, os comedouros dos dois devem ser aproximados para que eles sintam a presença um do outro, mas ainda sem contato visual.
  1. Quando os gatinhos chegarem ao estado de relaxamento, eles podem começar a se ver sem contato físico, com o uso de uma tela, por exemplo, ou contê-los nas caixas de transporte. Finalmente, aproxime-os com interações positivas e inicialmente curtas. Florais de Bach podem ajudar durante a socialização. Se houver briga, não tente separá-los à força, apenas insista em outro momento. Providencie caixas e cantos onde eles possam se esconder em caso de desconforto.

Para oferecer os melhores produtos aos seus novos pets, entre em contato com a TudoDVet.

Open chat
Fale com a Tudodvet!